Notícia

Internet só fica atrás da TV em publicidade

Apesar do aumento na audiência, preço dos anúncios na web sofreram deflação

Rede PitStop

O Interactive Advertising Bureau (IAB), principal órgão do segmento digital interativo brasileiro, apresentou nesta terça-feira, 26, os resultados e projeções de crescimento para o mercado de publicidade em 2013.

Segundo Rafael Davini, presidente do órgão, a publicidade na internet ultrapassou os jornais e chegou a 32% de crescimento, se comparado com o mesmo período do ano passado. A web se tornou o segundo maior meio de publicidade ficando atrás apenas da TV. 
Os grandes anunciantes brasileiros de internet movimentaram R$ 4,57 bilhões em 2012 e a previsão é que o investimento no setor cresça os mesmos 32% em 2013 (número que considera display, mídias sociais, buscadores e classificados), chegando a R$ 6 bilhões.

Os números consideram apenas o mercado de publicidade online e não incluem publicidade móvel e ad networks - redes que conectam diversos sites e disponibilizam o inventário para comercialização de publicidade para agências e anunciantes.

As aplicações em displays e mídias sociais devem crescer 21% neste ano, o que representará R$ 2,2 bilhões do montante. Já os investimentos em buscadores e mídias sociais devem crescer 39%, chegando a R$ 3,8 bilhões.

Quedas
Davini lembrou que o único meio que sofreu deflação no último ano foi a internet. Os valores de anúncios praticados caíram apesar do crescimento no setor.

"A oferta cresceu e o mercado de compradores jogou os preços para baixo. Nosso maior desafio agora é mostrar que este é o meio que mais cresce e é o mais efetivo, portanto, merece ser monetizado corretamente", comentou o presidente da IAB.

O executivo ainda informou que todos os outros meios, inclusive os jornais, que tiveram queda na audiência, desfrutaram da inflação no valor de anúncios, menos a web. 

Por Stephanie Kohn

31/03/2013

Avalie:

Comentários (0)

Enviar seu comentário