Notícia

Saiba mais sobre os cuidados na hora da troca dos amortecedores

Cofap, fábrica apoiadora da Rede PitStop, alerta para cuidados ao trocar componentes do sistema de suspensão, principalmente os amortecedores

Rede PitStop

A Cofap, fábrica apoiadora da Rede PitStop, alerta para os cuidados na hora de substituir os componentes do sistema de suspensão, principalmente os amortecedores, além de citar os riscos de usar amortecedores recondicionados. A qualidade do produto é essencial para a segurança do veículo, por isso, as peças devem ter a certificação do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial), que determina uma série de parâmetros e tolerâncias.

A empresa destaca que seus produtos possuem a certificação desde 2012, atestando a durabilidade, eficiência e desempenho dos amortecedores. Além disso, o selo do Inmetro é obrigatório desde janeiro de 2013 para fabricação e importação de amortecedores de suspensão automotiva, exceto para motocicletas e algumas categorias de veículos comerciais, conforme estabelece a Portaria 301.

Outro alerta diz respeito ao uso de amortecedores recondicionados, que não oferecer a eficácia necessária para garantir a estabilidade e a dirigibilidade do veículo. Em geral, essas peças usadas recebem apenas uma nova pintura e podem até ter o óleo original substituído por um fluido fora dos parâmetros exigidos para o seu correto funcionamento. Vale reforçar que esse óleo utilizado no interior dos amortecedores é desenvolvido especificamente para esse tipo de componente, sendo adequado para temperaturas e características de trabalho exclusivas.

No caso das peças recondicionadas, o amortecedor também pode ter mais de 50 componentes internos que sofrem desgaste e que não podem ser substituídos. Ou seja, não é uma peça confiável e pode prejudicar a eficiência do amortecedor, comprometendo a segurança dos ocupantes do veículo.

Atualmente a Cofap possui no mercado de reposição mais de 1.500 códigos ativos para veículos leves, comerciais leves e pesados e motocicletas, atendendo 98% da frota circulante.

Fonte: Cofap

13/04/2021

Avalie:

Comentários (0)

Enviar seu comentário